Carência

http://25.media.tumblr.com/360b2e272bb90ed5cd21a1575a57a455/tumblr_mt0bw1Pvzp1qij5oho1_1280.jpg
Sou uma moça inteligente, sorridente e simpática. Vivo andando escutando música, animada, sentindo o vento pelos meus cabelos castanhos. Sou um tipo gringa que veste roupa gringa e ainda se sente estranha, mas corajosa o suficiente para continuar vestida. Faço coisas de sumo talento, tenho meus defeitos e minhas carências.

Carência, eis aí um motivo a menos da minha insônia. Um choro a menos para o meu travesseiro e um assunto a menos aos meus confidentes. Agora leia isso: só que não! Essa maldita carência me fez enxergar o que não existia. Encheu meu coração de um sentimento incompleto. Fez-me suspirar e suspirar. Fez-me desejar amores. Inútil. Bobo! Aí entra Deus e diz: só que não também! Carência não é a falta de namoro, é falta do próprio Deus. Quero carência saudável. Aquela que me faz ser humana, não maluca viciada em cupidos. A que tem uma lista longa de amorecos. Quero carência saudável que me desperte quando eu tiver longe do Pai. A não-saudável agente joga fora. Então peguei minha mochila folk e fiz algo sobre mim e Deus. Abri-me as amizades, não me excluí do mundo, trabalhei e trabalhei. E Deus? Preencha-se nele. Ame-o primeiro. Tenha comunhão com ele e aí dirá adeus aos efeitos dessa chata carência.


Responde-me quando clamo, ó Deus que me fazes justiça! Dá-me alívio da minha angústia; tem misericórdia de mime ouve a minha oração. Salmos 4:1
Tecnologia do Blogger.