Você ainda não entendeu, mundo

É isso, faltou concepção da sua parte também. Você é um personagem, não imortal, mas por enquanto e por muito tempo sobreviveu. É o que dizem, eu vivo no mundo, mas não sou do mundo. Pois é, eu não sou sua, mas ainda estou por aqui, vamos ter que aprender a viver nessa concepção.

Eu não sou sua inimiga, eu tenho princípios diferentes do seu. Eu não odeio você, mas não concordo com sua cultura. Eu caminho por suas ruas e fiz amizades com quem é seu, mas isso não me faz conivente com seus valores. Eu estou aqui, mas não sou esquisita por não partilhar de seus detalhes, eu sou uma peregrina, é isso.

Vamos estabelecer que eu não sou religiosa, nem preconceituosa. Eu nasci de novo, por que agora eu tenho um mestre e um livro de capa preta que me diz como devo prosseguir; acredite ele nunca errou. Eu aceito as leis, desde que ela não interfira nas leis do meu verdadeiro Reino, pois como eu disse eu sou uma peregrina. Eu aceito a moda, desde que ela não interfira nos valores do meu Reino, você sabe. Eu aceito a diversão, desde que não interfira nos princípios do meu Reino.

Estou aqui há algum tempo pra perceber que eu só estou aqui como peregrina pra trazer o meu Reino para a Terra. Acho que foi isso que você e eu não entendemos. Então faltou concepção disso, da nossa parte melhor dizendo. Meu mestre ama as pessoas do seu reino, mas não ama seu dono. Eu ando pelas suas ruas agora, levando meu Mestre e o Reino dele. Então, mundo, eu não odeio você, eu não odeio as pessoas que vivem em você. Eu estou aqui com um propósito, entenda.

5/11/14
Tecnologia do Blogger.