Chega de hashtag, flores, e canções dos Beatles, o lado da sarjeta não é o seu

Eu não tenho tempo para sentar-me e ficar lamentando sobre todas as merdas que no mundo há. Não dá mais tempo de ficar se vitimizando ou parado, com pernas bambas diante do perigo, com medo de reagir por algo. É necessário entrar na guerra que estamos, com tudo o que Deus nos deu para guerrear. O lado da sarjeta, para quem está chocado e quer ficar chorando achando que vai mudar o mundo com hashtag, flores, e canções dos Beatles não é mesmo para mim.

É hora de se levantar, e pode acreditar que tem força aí dentro de você. Talvez pense que está esgotado, que não há mais nada a se fazer aqui na Terra, mas eu acredito que você pode ser resposta para o mundo. Se você tem Cristo é tudo o que realmente precisa para ajudar a vencer uma guerra contra o mal. Olhe ao seu redor e perceba se está realmente tudo bem, pois o que eu vejo é uma luta insistente contra tudo o que Deus instituiu.

Vejo pessoas deliberadamente lutando contra a família, contra a igreja, contra bons costumes, contra o conservadorismo, contra a infância, contra a masculinidade, contra a feminilidade, contra a Europa, contra o Ocidente,contra a civilidade, contra a juventude, contra a sobriedade, contra a biologia, contra a ciência, contra você mesmo e os seus direitos de liberdade de expressão, de opinião, de inteligência, e por aí vai.

Pergunto se há tempo de ficar estacionado no papel de oprimido, quando você em Cristo, pode fazer tudo, segundo o caráter dele? A vida é para quem tem atitude, que não mede esforços e luta, corre atrás. Um dia Jesus viu a quantidade de trabalho que temos pela frente, mas também viu que poucos eram os trabalhadores, foi então que ele prosseguiu:

"Depois disso, Jesus passou por todas as cidades e vilas da região. Ele ensinava nas sinagogas, onde o povo costumava se reunir, apresentando as notícias do Reino, curando os corpos doentes e restaurando vidas marcadas pelo sofrimento. Ver as multidões diante de si lhe fazia doer o coração. O povo estava confuso e sem rumo, eram como ovelhas sem pastor. “Que grande colheita temos aqui!”, disse aos discípulos, “mas tão poucos trabalhadores! Ajoelhem-se e orem, pedindo mais trabalhadores”. 

Mantenham-se alerta. Eu os estou incumbindo de um trabalho perigoso. Vocês serão como ovelhas correndo no meio de um bando de lobos, portanto não chamem atenção para vocês. Sejam espertos como a serpente, mas inofensivos como as pombas.

'Não sejam ingênuos. Alguns irão contestar as motivações de vocês; outros tentarão manchar sua reputação — só porque vocês creem em mim. Não fiquem deprimidos se forem levados perante as autoridades civis. Sem saber, eles fazem a vocês — e a mim — um grande favor, dando-lhes um palanque para pregar as novas do Reino. E não se preocupem com o discurso. As palavras certas serão ditas. O Espírito do Pai de vocês irá providenciá-las.

'Quando o povo perceber que é o Deus vivo que vocês apresentam, não algum ídolo que os faça sentir-se bem, eles irão se voltar contra vocês, até mesmo membros da família. Aqui está uma grande ironia: proclamar tanto amor e experimentar tanto ódio. Mas não desistam. Não se deixem abater. No final, valerá a pena. Vocês não estão perseguindo o sucesso, mas apenas tentando sobreviver. Sejam sobreviventes. Antes que se esgotem as opções, o Filho do Homem estará de volta.

'O aluno não ocupa uma posição mais elevada que a do professor. O empregado não ganha mais que o patrão. Portanto, deem-se por satisfeitos quando vocês, meus alunos, meus trabalhadores na colheita, receberem o mesmo tratamento que eu recebi. Se a mim, que sou o Mestre, eles chamam 'demônio das moscas', o que os criados podem esperar?

'Não fiquem com medo. No tempo oportuno, tudo será manifesto, e todos irão saber como as coisas realmente são. Assim, não vacilem em torná-las públicas agora.

'Não se calem diante dos blefes e das ameaças de valentões, porque não há nada que eles possam fazer contra a alma de vocês. Mantenham-se tementes a Deus: ele é quem sustenta em suas mãos a vida — corpo e alma — de todos'." 

Mateus 9:35-38 e 10:17-28 (A Mensagem)
Tecnologia do Blogger.