De um homem conservador para o homem feminista (e porque o feminismo não me ajuda)

CARTA RESPOSTA AO SR. FEMINISTA



Olá, tudo bem por aqui. 

Sr. Homem feminista, se assim posso o chamar, uma vez que você não se apresentou. A tentativa de querer elucidar a alguém, vem com o pressuposto de que esta pessoa não tem o conhecimento adequado ao assunto. Ledo engano seu.

Talvez, por não ser cristão, e ser terminantemente contra a ideia de cristo e do evangelho como mesmo disse, o faz ter pressupostos que peço a você que não me inclua. Não sou do tipo engravatado que age de maneira vil e estelionatária que o coletivo imaginário aprendeu a julgar. 

Quanto a ser contra a ideia de Cristo, não adianta fugir. Você tem um , com nome e talvez até endereço. Você ser contra a revelação de Deus segundo a fé cristã não o abonará de buscar sua salvação ou sentido de vida em algo ou alguém. Eu escolhi este Cristo, que se revelou com o Nome de Jesus. E digo...é Ele mesmo. 

O fato de você trabalhar com psicologia não o faz detentor de verdade alguma, muito menos pelo fato de ter uma amostragem por recorte social de uma desgraça que assola a mulheres vitimas de suas escolhas. Quanto a seu juízo de valor, sobre o autor de minhas frases vem tão carregada de esquerdismos, luta de classes, ideologia e viés politico, que para um psicologo chega a ser triste. Não sobrepôs as questões sociais, os problemas da alma humana e não conseguirá analisar o porque de cada mulher, como indivíduo tem sofrido tais agressões. Ignora a deriva social, a entrega a parceiros crápulas, histórico familiar. Acha que todo o mal vem do outro. Nesta linha não vai muito longe. 

Não sou seguidor de Ideologia. Pela sua palavra, quem está tendo uma cosmovisão ideológica é você. Consegue enxergar? Os recortes que você traz de exemplo apenas ilustram o que acredito, o Evangelho, e que você não conseguiu entender, talvez pelo que tem aprendido num péssimo exemplo de “boas novas” que viu. 

O Evangelho revela que o ser humano caiu, destituído de qualquer bem que o fizesse amar e assim só busca a desgraça. O que você tem visto e se assustado, trato a alguns anos, e digo, o feminismo não resolve, nem resolverá.

O feminismo não está preocupado com as mulheres. Vide presentes casos das mulheres agredidas que foram contra tal ideologia. O feminismo está preocupado com o feminismo.

Estes homens que você tem visto, nestes casos, são como animais selvagens, que devem ser encarcerados. O fato de eles serem estes seres brutais não faz coro para um levante de “empoderamento”. Chega a ser triste vermos mulheres gritarem tais termos , desnudas, buscando um respeito que elas mesmo não se dão. Feminismo não ensina mulher a escolher homens de bem. Feminismo não traz igualdade. Feminismo não cura pecados. Ensina mulheres a terem ódio, não busca direitos, busca poder. O feminismo é fruto de luta de classes, de marxismo cultural, que gera ainda mais preconceito, reação de força contrária e maior ódio entre os sexos ainda. 

Feminismo e machismo são lados da mesma moeda.

Teve um papel importante na história, que é louvável, com muito cuidado, mas se perdeu, pois se tornou grito de cunho ideológico, partidário.

O Evangelho (e que pena que não conhece), prega igualdade, amor, completude. Mas pelo visto, você só conhece o que te disseram.

Do feminismo eu conheço o que li, o que vejo e o que gerou tal movimento, e o que elas tem feito. Histeria e manifestações abstratas. É abstrato porque a luta das mulheres não tem sido contra os agressores, antes contra o sexo masculino, pura misandria e não há ação logica. O que elas fazem são se voltar contra os homens como se todos fossem possíveis algozes. Chegam a ponto de defender aborto e infanticídio.

Como pastor posso fazer um operário se tornar o melhor operário possível, por causa do Evangelho que você nega. Como homem posso ensinar homens e mulheres a viverem livres, e a crianças, meninos e meninas a respeitarem as diferenças e exaltarem o respeito e a igualdade de nossa humanidade. 

Humanidade esta que precisa do Cristo que você pela estultícia nega.

Como pastor sei como a sociedade opera, não por causa do machismo, nem por causa do feminismo, mas por causa da queda, morte que nos atingiu e que nos impede de entender a beleza das diferenças...coisa esta que você terminantemente não sabe.

Por isso como homem você abraçou o feminismo. Chega a ser cômico. 

Tenho trocado minhas convicções diariamente. E foi pelo amor de Deus, pelas Escrituras. 

Esta Bíblia que me ensina que só há um Caminho, pois todos pecaram.

N’Ele, 

pr. Bruno Barroso
Tecnologia do Blogger.