Devocional Joyce Meyer - mentalidade na natureza

O Senhor, nosso Deus, disse-nos em Horebe: Tu habitaste bastante tempo neste monte. Toma a tua viagem, e vai para a região montanhosa dos amorreus. ... Eis que pus a terra diante de ti; Entrai e tomai posse da terra que o Senhor jurou a vossos pais, a Abraão, a Isaque e a Jacó, para darem a eles e a seus descendentes depois deles. 

Deuteronômio 1: 6-8


Aqueles de nós que são pais sabem essas palavras tão bem: "Em um minuto, só um pouco mais." Nós chamamos nossos filhos para deixar o seu jogo e entrar, mas eles querem apenas um pouco mais de tempo para ficar com seus amigos. Por enquanto, pelo menos, estão satisfeitos em brincar e não querem pensar em ficar limpos ou jantar. É sempre, "Só um pouco mais" - se deixarmos. E às vezes, nós, adultos, agimos um pouco como as crianças que clamam: "Só um pouco mais".

Eu conheci pessoas miseráveis ​​- aqueles que não gostavam de suas vidas, odiavam seus empregos, ou estavam em relacionamentos intoleráveis ​​com o tipo errado de pessoas. Eles sabiam que eram miseráveis, mas nada fizeram. "Só um pouco mais." Um pouco mais para quê? Mais dor, mais desânimo, mais infelicidade?

Essas são as pessoas que têm o que eu chamo de mentalidade selvagem. Quero explicar isso. Moisés levou o povo de Israel do Egito. Se eles tivessem obedecido a Deus, parassem de resmungar e seguissem em frente como Deus lhes disse originalmente, eles poderiam ter feito a viagem em onze dias. Mas demorou quarenta anos.

Por que finalmente saíram? Só porque Deus disse: "Você já habitou bastante nesta montanha". Se Deus não os tivesse empurrado para a Terra Prometida, eu me pergunto quanto tempo eles teriam ficado e desejariam atravessar o Jordão.

Eram pessoas em cativeiro. Embora tivessem visto milagres no Egito e tivessem louvado a Deus na derrota dos exércitos egípcios no Mar Vermelho, eles ainda estavam em cativeiro. As correntes não estavam mais em seus corpos, mas nunca tinham removido aquelas correntes de suas mentes. Esse é o deserto mentalmente.

Por quarenta anos, resmungaram. Eles não tinham água, e então Deus providenciou para eles. Eles resmunga sobre a comida. Maná estava bem, mas eles queriam carne de algum tipo. Não importa qual fosse a situação, eles ainda eram prisioneiros mentais. Como estavam no Egito, estavam no deserto. Não importa como as coisas boas se tornaram, elas nunca foram boas o suficiente. Eles haviam esquecido todas as dificuldades e escravidão no Egito, e cada vez que estavam insatisfeitos com a liderança de Moisés, eles gemiam: "Ah, se tivéssemos ficado no Egito". Eles tinham esquecido como as coisas eram ruins; Eles não tinham visão de como as coisas boas poderiam chegar. Quando eles tiveram a chance de se mudar para a nova terra, eles estavam com medo. - Há gigantes na terra - gritaram. Eles tinham visto a libertação de Deus no passado, mas não estavam prontos para isso no presente.

Finalmente, Deus disse: "Está bem, é hora de sair." A Bíblia não nos fala sobre sua atitude, mas não há razão para acreditar que ela tenha mudado. Eu posso imaginar que eles gritaram, "Vamos ficar um pouco mais, as coisas não são boas aqui, mas sabemos como viver no deserto, temos medo de deixar este lugar." Nós nos acostumamos com isso.

Se você não gosta de sua vida, mas você não vai fazer o esforço para mudar, você pode ter uma mentalidade selvagem. Se sua mente ficar cheia de pensamentos negativos, eles o manterão em escravidão.

No entanto, você pode fazer algo sobre isso. Você não tem que perder mais tempo. Você pode dizer: "Já morei o suficiente nessa montanha, agora estou entrando na Terra Prometida - a terra onde vou viver em vitória e derrotar os planos de Satanás".

Oração: Grande Deus, ajude-me a abandonar a mentalidade do deserto. Ajude-me a assumir a mentalidade de Terra Prometida e viver na vitória, através de Jesus Cristo. Amém.
Tecnologia do Blogger.