Uma marca, um movimento e o Estado vai resolver os problemas do mundo?

Liberdade não depende de uma marca, ou um movimento, ou o Estado. Eu sei que cada um desses tem o seu peso em certas coisas, mas liberdade tem a ver com o que há dentro de cada pessoa individualmente. Nenhuma marca, nem movimento muito menos o Estado pode consertar o que há de inquebrável dentro de cada pessoa individualmente, por que tem a ver com um rompimento do ser humano com a sua base de liberdade e essa é só Deus.

Como pode uma marca, um movimento ou o Estado lidar com o coração e a mente de alguém completamente sem noção de liberdade, uma pessoa doente, louca, acorrentada as mais angustiantes falhas? Devidas suas escolhas em sua vivência? Sim. Preso em hábitos, em pensamentos, e perdido por caminhos da vida que não apenas são extremamente perigosos para si mesmo como para outros; por fim estamos nesse mundo exatamente imperfeito como está.

Uma marca quer lucro, e ela não medirá esforços com sua publicidade e propaganda em dizer que para ser livre e feliz você precisa comprá-la; talvez você seja daqueles que acredita em tudo o que dizem na televisão e não medirá esforços para gastar dinheiro em algo que cobrirá o que está fora de você, porém seu coração, sua mente e suas escolhas onde está realmente o problema continuarão o mesmo.

Um movimento tem sua própria ideologia, e ela pode estar fundada em algo tão incerto que só visa você como um número - massa de manobra - para os seus próprios interesses. Como você saberia? Encatado demais com a propaganda de que se você tomar parte nesse movimento terá seus espaço na sociedade para tudo o que sempre sonhou, doutrinado então começa a involuir dando as costas para a verdade, para fazer um conjunto de ideias su nova realidade, que na verdade distante daquela base que mantém todo ser humano de pé ruirá com sua vida ainda mais.

Uma decepção atrás da outra. Quer ver? As feministas clássicas hoje arrependeram-se, e não apenas isso, consideraram o movimento um câncer. Quantas olharam para maternidade, sem hoje poder ter filhos, e por conta daquele movimento são incapazes hoje de ser mães? O que antes era para apenas liberdade, em conjunto com o Estado, trouxe ainda mais problemas. Isso tudo por que o Estado não pode resolver todos os problemas dos homens.

O Estado não pode lidar com as rachaduras que existem dentro de você, apenas com alguns problemas de fora sustentado pelo dinheiro do seu trabalho. Quando o Estado torna-se grande demais acaba sua autonomia, vide Coreia do Sul, Cuba, Venezuela. Onde está movimentos únicos nesses lugares? Todos tem o mesmo, comem o mesmo, são a mesma coisa? Mas ninguém é igual, e até na sociedade quando vão tomar seus lugares ninguém tem a mesma posição por que para sermos e desenvolvermos é necessário partes diferentes em posições diferentes fazendo diferenças coisas das mais simples a mais importantes, bem recompensadas ou remuneradas para que possamos crescer.

O problema do ser humano, mulher e homem, começou quando lá no jardim do Éden desobedeceu a Deus com o pensamento de ser igual a Deus. O problema do mundo não é o mundo em si, mas as pessoas que compõem e rege o mundo. O problema está dentro de cada pessoa fragmentada com rachaduras, no peito e na alma. O problema é que todos precisam da verdade, e mesmo assim estão rachados demais para gostarem dela - o ser humano é causador dos problemas e isso as vezes não é fácil de ser encarado.

A boa notícia é que a verdade existe, e ela está disponível para lidar com cada rachadura que existe dentro de nós. De dentro para fora, começando naquela confusão profunda que talvez ninguém saiba até atingir o resto. A verdade liberta, e não há verdade fora de Deus. Ele é o Criador, e tornou-se Deus conosco quando nos deu Jesus que trouxe salvação para dentro de quem o aceitou. Ele é a verdade. Ele é a resposta. Ele é o amor que ama a gente, mas não merecemos de forma alguma. Ele é a graça que o mundo você e eu precisa absolutamente.

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."

-João 14:6
Tecnologia do Blogger.