Devocional Joyce Meyer - Não deixe o diabo roubá-lo

Pois é como um homem que estava prestes a fazer uma longa jornada, e ele chamou seus servos e confiou-lhes sua propriedade ... Aquele que recebeu um talento também se apresentou, dizendo: Mestre, eu sabia que você era um homem duro e difícil, colhendo onde você não semeou e reuniu onde você não tinha semeado [o grão]. Então eu tive medo, e fui e escondi seu talento no chão. Aqui está.
- Mateus 25:14, 24-25

Jesus, muitas vezes, ofereceu ilustrações de pessoas que incluíam lições de vida que poderiam ser aplicadas em situações comuns em que a maioria de quem pode encontrar-se em qualquer momento. A "Parábola de Talentos" é uma ilustração. Um talento era o tipo de moeda usada no dia de Jesus. Um talento é dito ter valido mais de mil dólares. Esta parábola paródica descreve um homem que deu certa quantia de dinheiro a três de seus servos com instruções para investir.

Encontro dois pontos muito interessantes nesta história. Primeiro, o proprietário distribuiu o dinheiro de acordo com a capacidade de cada pessoa. Ele não tentou sobrecarregar seus trabalhadores com mais do que eles eram capazes de lidar. Os dois homens a quem deu mais dinheiro investiram sabiamente e dobraram seus investimentos. Após o retorno do proprietário, eles foram feitos parceiros cheios no negócio. A segunda coisa que eu percebi foi que os dois com mais habilidade usavam sabiamente e eram ricamente recompensados. O terceiro homem - aquele com menos habilidade - falhou.

Pense sobre isso. Deus não pediu ao terceiro homem para investir cinco talentos ou mesmo três. Ele sabia que esse homem não era capaz de lidar com essa tarefa. Ele deu ao terceiro servo a menor responsabilidade, e esse homem ainda falhou. Pior, ele tentou justificar seu fracasso culpando o mestre! Mas ele também disse outra coisa - e esse é o segredo para entender essa história: eu estava com medo e escondi seu talento no chão (ver v. 25).

Ele não perdeu o dinheiro, mas ele não fez nada com ele. E o mestre respondeu: Servo malvado e preguiçoso e ocioso! (V. 26). O espírito de medo não fez com que o homem não fizesse nada.

Vamos dar uma volta. O proprietário disse: então , você deveria ter investido meu dinheiro com os banqueiros, e na minha vinda eu teria recebido o que era meu com interesse (v. 27). Suponha que o homem tenha ido ao banco e investido como o proprietário sugeriu. Ele nunca teria feito tanto lucro quanto os outros dois. E isso ficaria bem, porque tudo o que o proprietário pediu era que ele fizesse o que podia - o que era razoavelmente esperado dele.

Essa é uma maneira de o diabo nos convencer. Ele nos faz comparar com os outros e ver quanto dinheiro ou talentos eles têm. Ou ele nos diz que outras pessoas recebem mais oportunidades do que nunca teremos. Mas Deus não nos pede para fazer o que alguém faz. Ele nos pede para usar os dons e habilidades que Ele nos deu.

Eu realmente acredito que Deus tem um plano para cada um de nossas vidas. Uma vida vivida em fé e obediência à Palavra de Deus faz com que Seu plano se desdobre diante de nossos olhos. Agarrando o pouco que temos no medo não nos permitirá cumprir o plano de Deus. Na verdade, esse tipo de mentalidade permite que o diabo nos deite e nos faça desistir dos nossos sonhos e do plano de Deus para nossas vidas.

O medo apenas fornece as características do servo ocioso, preguiçoso e perverso. Quando ouvimos o diabo, logo acreditamos que não podemos fazer nada. Ele nos convencerá de que tudo o que tentamos irá falhar. Se ouvimos a Deus, ouviremos as palavras do Senhor: Bem feito, seu servo reto (honorável, admirável) e fiel! Você foi fiel e digno de confiança por um pouco; Eu o colocarei a cargo de muito. Entre e compartilhe a alegria (o deleite, a bem-aventurança) que seu mestre desfruta (v. 21). Não é o quanto cumpremos isso é importante, mas está sendo fiel à capacidade que Deus nos deu, que faz a diferença.

Oração: Amoroso e atencioso Pai, eu não sei qual desses três homens eu sou o mais em termos de minha habilidade. Mas eu oro para que você me torne fiel para cumprir seu plano para a minha vida. Em nome de Seu Filho, Jesus, agradeço-lhe por me ajudar. Obrigado, Senhor, por me ajudar a evitar que o inimigo roube o pequeno ou o muito que você me deu. Amém.
Tecnologia do Blogger.