Foi a grande mídia que criou o título "Cura Gay", sabia?

Você deixa com que os outros pense por você? E quando uma notícia como a de "Cura Gay" (19/09/2017) é fortemente anunciada pela grande mídia você nem sequer procura entender o que está acontecendo, os objetos tratados da discussão, a base ou mesmo a fonte que sustente os título das matérias sensacionalista, você apenas se contenta em seguir o que todos estão dizendo? Como artistas, ou pessoas bastante engajadas nas redes sociais com frases de efeitos?

São muitas perguntas, mas é preciso compreender que as pessoas aqui no Brasil estão muito desinformadas hoje em dia. E ainda tratam de tantos assuntos como se soubessem de tudo o que está sendo tratado, quando na verdade está julgando apenas textos distorcidos com denominações mentirosas com a matéria de cura Gay.



A justiça do Distrito Federal concedeu uma liminar que permite agora terapia de reversão sexual se assim os clientes desejarem, ou seja é algo que parte de um indivíduo - decisão tomada pelo juiz federal Valdemar Claudio de Carvalho.  Em 1990 o conselho federal de psicologia proibiu psicólogos de fornecerem terapia de reorientação sexual aos clientes que tivessem interesse nisso. O juiz não revogou a resolução 001 de 1990.

Foi uma garantia na releitura do texto que permite a psicólogos de forma privada, forneçam aos clientes interessados que eles requeiram de reorientação sexual. Agora se algum gay não quiser mais ser gay - decisão exclusivamente dele - o psicólogo deve atendê-lo. A resolução em momento algum fala em cura gay, o que significa que a grande mídia não apenas mentiu, mas tratou o assunto com um sencionalismo pegando todos os que não buscam entender sobre o que discutem na internet, e manipulando-os a acreditar em uma mentira.

Não havia uma discussão sobre uma minoria gay que não quer mais ser gay. Esses não tinham a liberdade de deixar ser o que não queria ser - por sua decisão própria - buscando a ajuda de um profissional na sua reorientação sexual. Pois um conselho de psicologia os obrigava de certo modo a serem exatamente assim. Agora eles possuem a liberdade de buscarem o que desejam. Infelizmente muitos que foram para as redes sociais contrários a decisão do juiz por acreditar na grande mídia e em muitos artistas contrários a decisão, foram enganados. Uma verdadeira manada, que não compreenderam a decisão do juiz, adotou o discurso da grande mídia que intitulou a decisão do juiz de "cura gay" e ainda foram contra uma decisão que beneficia, respeita, e libera gays de buscarem o que desejam pessoalmente. Lamentável.

Infelizmente é visível como querem manipular gays para um discurso político com apoio da grande mídia, e muitas pessoas caem nisso. É bom pesquisar a fundo o que é retratado na grande mídia, e não enxergar tudo no que ela quer que entendemos, pois se a seguirmos cegamente poderemos cometer erros terríveis.

Tecnologia do Blogger.