Para você que tem vinte e poucos anos de idade

Quando você tem vinte e poucos, passa por muitos momentos de confusão. Você deixa de ser uma menina para se tornar uma mulher e isso é definitivamente assustador. Não faz sentido você se comparar com meninas de 17 anos quando você tem quase vinte e três mas é, também, muito difícil pensar como uma mulher de 30 quando você olha para trás e vê tudo o que construiu (ou deixou de construir).

Eu sei como é complicado fugir da comparação com as pessoas, suas fases de vida e com tudo aquilo que já planejamos e vivemos, mas eu tenho algo importante para você: você é único(a).

Ninguém carrega o que você carrega. Todos ansiamos ser relevantes (pra nós mesmos e muito provavelmente para a história da humanidade de alguma forma). Aprendi que esse é um anseio do coração humano dado por Deus a ser suprido na eternidade. 

Tenho dois conselhos importantes hoje (conselhos que eu mesma estou buscando seguir): não tente ser o próximo Billy Graham, ou a próxima Kathryn Kuhlman, ou o próximo C.S. Lewis. Eles fizeram grandes feitos, e muito visíveis, mas aquilo que fizeram não é mais ou menos importante do que aquilo que você vive hoje alcançando as pessoas que você alcança hoje. 

Influência não tem a ver com números: tem a ver com a maneira profunda que viver a melhor versão de você mesmo impacta a vida daqueles que estão ao seu redor, aproximando-os de Cristo. 

O segundo conselho é: durma cedo pra acordar cedo. Parece que a vida rende mais e é bem top.

Roberta Vicente
Tecnologia do Blogger.