Se eu pudesse entender o ciúme de Deus

Eu sei que Deus não age como um homem, e que seu amor não é doente. Eu compreendo que sobre nós dois trata-se de criatura e Criador, de sua obra-prima a quem ele fez existir e com vida, com sentimentos e até livre escolhas. Fiz bem de todas essas escolhas um dia, pois escolhi a Deus e ele me adotou como filha. Eu pertenço a ele, e esse é o contexo. Eu sou do meu Deus, o meu Amado, e ele é meu. Existe uma aliança intensa, de sangue - sangue de Jesus - entre nós dois.

A minha vida é de Deus, por causa do seu amor. Amor que ele demonstrou primeiro, e escolheu isso antes que eu mesma soubesse quem ele é. Ele se interessa por mim, ele me conhece como ninguem, sabe como eu funciona e como as coisas devem ser dentro de mim, afinal ele é meu Criador. O amor que ele sente por mim é inexplicável, e eu não posso me ver longe de quem ele é. Nada é como ele. Nada tem o valor dele. Ele é único, o meu pai, meu melhor amigo, meu tudo. Eu sei como é estar longe dele, e não presta. Não dá! É vazio, frio, e doloroso.

Lembro-me de Jesus, quando na cruz ele experimentou isso. Quebra a alma mais de mil vezes. Quando um terreno fica vazio e sem cercas, sem dono, tudo pode ocupar, de lixos, a invasores. Tudo de pior pode acontecer ali e não é diferente quando se trata de ficar vazio de Deus. Com ele, posso enfrentar tudo. Se eu pudesse entender o ciúme de Deus, então tenho certeza que daria ainda mais valor ao seu amor e ao nosso relacionamento muito mais do que já dou. Isso é tão mais intenso do que tenha nas minhas perspectivas!

Eu compreendo um pouco mais agora, quando entendi com ele, que ele me quer o tempo todo. É a própria comunhão o tempo todo, o louvor, a adoração, o entendimento, a união, nosso amor sendo demonstrado. Não tem como ser menos, pelo menos não comigo. E percebo que nesses dias passados, quando eu não tinha essa compreensão, ele teve de chamar minha atenção, mas espontaneamente eu dei para ele. Por que quando eu não tenho a comunhão que eu devia ter com Deus é perceptível que falta algo inigualável.

Seu ciúme é de um amor que ama e se dá por inteiro, que tem sentimentos, e dedicação por alguém e que obviamente o quer por completo. Não dá para tê-lo no coração e na vida e ainda viver como se não tivesse, sem se dedicar a ele. Hoje eu ouvi que eu devia confiar nele, e também ouvi que eu devia descansar nele. Nesse instante eu não estou mais lutando com meus problemas na minha própria força, nem despertando ciúmes nele. Tudo o que eu estou fazendo é confiando e me dedicando a ele, pois eu não quero entender esse ciúmes, mas despertar sorrisos e orgulho no coração do meu pai.

02/02/18
Tecnologia do Blogger.