#MarchForOurLives demonstra como a doutrinação política nas escolas é perigosa

Emma Gonzalez, uma das "líderes" dos estudantes lutando para tirar direitos constitucionais dos cidadãos dos EUA, com uma bandeira de Cuba estampada na roupa durante protesto contra armas nesse sábado.

A estudante que se declara bissexual e é atual presidente da aliança gay-hetero de seu colégio escolheu discursar para milhares de pessoas fazendo apologia a uma ditadura comunista que fuzilou inúmeros gays ao longo da história. 

A narrativa da grande mídia é que os protestos foram organizados por jovens. A última frase do discurso da estudante comunista foi: "Saiam e votem" A esquerda dos EUA já começou a campanha para as eleições de 2018, novamente com o apoio da velha imprensa.

por: RENOVA
Tecnologia do Blogger.