Eu fazia uma ideia tão errada do que era a graça de Deus

A graça não é um alívio para depois de tropeçar feio com o pecado. Aquele que peca, porém decide confessar seu pecado com arrependimento, o Senhor é fiel para perdoar, consolar e levantar. A graça, porém, vem de algo muito mais profundo da parte de Deus. Tão profundo que vem para nos ajudar a viver capacitados acima do pecado.

A graça não é um remédio para quem pecou, mas sim uma capacitação da parte de Deus para quem compreende que o Senhor não perdeu o controle, e que ele tem poder para nos dar uma nova vida onde não vivemos tropeçando como escravos do pecado. Ao olhar para Jesus fica tão nítido a graça! Como ele viveu e como me instrui a viver. Eu posso me esforçar a optar pela graça, compreender não apenas ela, mas a vida que Deus tem para mim.

É por isso que eu preciso sempre correr para Deus, confessando diante dele tudo o que eu preciso e sempre em oração vivendo em comunhão. Isso não é sobre uma vida onde eu conheço o Pai de ouvir falar e só escolho orar depois que caí, ainda suscetível a me afastar dele por causa da vergonha. Não! A graça sobrepõe tudo isso. Ela me leva a ser mais do que meus limites humanos podem, minha imaginação e até minha sabedoria. Independente de qualquer estou sempre correndo para os braços do Pai, e permanecendo nele.

A graça é tudo o que Deus deseja para mim sem eu mesma merecer. Seu amor tornou tudo possível, e eu não vou deixar esse amor para lá. Ele me preenche até onde tinha tudo o que não prestava. Ele faz parte de mim agora, e me ajuda a não ser quem um dia eu fui. Sim, a graça me fortalece, e nela posso crescer, e receber essa provisão de viver acima do pecado. O pecado não é maior que Deus, mas o Senhor é maior que tudo.

Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da Lei, mas debaixo da graça.
Romanos 6:14
Tecnologia do Blogger.