A falta de amor em Sierra Burges Is A Loser | Reflexão

Assisti Sierra Burges sem muita empolgação no começo. Eu esperei por um filme sem muito conteúdo com muito choro. Não que o choro algumas vezes não seja válido, mas ele precisa ter um motivo real e no fim das contas provocar algo que ajude quem chore a buscar para si como uma ajuda a seu tempo que acaba num crescimento. Numa trama, isso é importante.

Porém, ao assistir Sierra Burges é uma loser vê-se uma moça que está repetindo para si mesma coisas do tipo: "você é uma mulher maravilhosa", além de que ela não tem medo de responder quem age de um jeito idiota com ela. Isso chama a atenção por ela ser uma personagem que parece se aceitar e se amar. Porém, quando a trama vai desenrolado isso acaba não sendo totalmente verdade.

Por se tratar de um romance é aceitável ver a personagem num drama adolescente com um rapaz, o que inclui uma confusão com sua aparência, e a sua paixão, o personagem Jamey que pensa que ela é a Verônica, a considerada mais linda e popular da escola. A falta de aceitação, de sinceridade e de amor próprio de Sierra são demonstrados a partir daí um tanto mais intensamente.

Ao mesmo tempo que o filme mostra coisas boas de cada personagem, de um ângulo onde podemos compreender o por que de cada um agir de tal forma, também vemos discursos aqui e ali incentivando cada um abraçar suas diferenças de certo modo. Enquanto eles são incentivados aquilo que querem exclusivamente individualmente, não há consequências e punições quando há desvio de caráter e inclusive de demonstrações de egocentrismo que incomodam o telespectador.

Spoiler: A evolução dos personagens é importante na trama, o que pode não ser visto em quase todos. Alguns podem simplesmente querer facilidades e direitos, mas vê-se menos responsabilidades e respeito inclusive em questões sobre o próximo até da parte de Sierra.

Num universo - além do nosso - como de Sierra Burges é visível como o amor próprio quanto ao próximo precisa ser trabalhado. Isso não apenas muda a si mesmo, como ao próximo. Não é simplesmente esteriótipos e choro livre que ajuda o mundo a ser melhor, principalmente quando se é adolescente e ainda está em formação de caráter. O amor próprio e o amor ao próximo são chaves que ajudam a qualquer um a crescer e transformar quem é, além do lugar onde está em algo muito melhor. Essa é uma mudança que começa dentro da gente para o próximo.

É um dever nosso, um compromisso nosso, antes de qualquer coisa se queremos ficar bem e transformar a sociedade. São valores que surgem do amor que acrescentam. É uma coisa com certeza para ser trabalhada que quebra esteriótipos e ajudam qualquer um a ser mais seguro de si mesmo. Essa é uma boa responsabilidade a ser conhecida para quem se interessada.

Numa perspectiva ainda mais real vemos como Deus ama o mundo, mesmo o mundo inteiro sendo como é. Existe beleza em sua criação, mas a sua criação se perdeu da real beleza que vem do próprio Criador. Essa beleza está totalmente conectada com o fato do Criador ser o centro da vida, e não nossos fracassos de qualquer forma. O amor de Deus ainda nos abraça hoje, e ele nos ama. Ele faz com que a gente entenda que o amor não cobra algo em em troca, mas simplesmente ama. Nós conseguimos amar quando vemos o amor de Deus e isso nos salva de nós mesmos.

Comente aqui em baixo o que você achou de Sierra Burges is a loser!
Tecnologia do Blogger.